Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Expectativa dos gaúchos em relação ao Governo Estadual do Rio Grande Sul

O Instituto Methodus, referência nacional em inteligência política, divulga nesta semana, um estudo com a expectativa dos gaúchos em relação ao Governo Estadual do RS.


Fernanda Barth – Mestre em Ciência Política pela UFRGS e analista do Núcleo de Inteligência Política do Methodus – realizou a análise dos dados obtidos e apresenta um panorama geral da pesquisa. A pesquisa aponta que José Ivo Sartori conta com o apoio de mais da metade da população e um alto grau de confiança. Mostra também que no interior a opinião em relação a todos os quesitos testados é ainda mais positiva do que na região metropolitana.
Em relação aos resultados da eleição, 54,0% dos eleitores ficaram satisfeitos ou muito satisfeitos com a eleição de Sartori contra 21,8% dos eleitores que se dizem insatisfeitos e 21,0% se consideram neutros. O nível de satisfação em relação à eleição é maior no interior do que na Região Metropolitana.


É importante destacar que o nível de insatisfação em relação à eleição do representan…

Hábitos de mídia e tecnologia da Geração da Conectividade

Imagem
Os participantes do estudo realizado pelo Instituto Methodus tinham idade de 16 a 25 anos. Esses jovens fazem parte da denominada “Geração Y” que são os nascidos na década de 80. Essa geração tem como característica ter sido educada com uma influência muito forte da tecnologia. Televisão, internet, celulares e vídeo games fazem parte do cotidiano dos representantes dessa geração. 
Conforme o sociólogo do Instituto Methodus, Augusto Jaeger, esse comportamento é confirmado ao analisarmos os dados sobre hábitos de mídia e tecnologia dos jovens participantes do estudo Geração da Conectividade.

A grande maioria (95,4%) desses jovens assiste a televisão. Principalmente: filmes, novelas e seriados.





Apenas 4,2% dos jovens participantes da pesquisa não acessam a Internet. De acordo com o estudo 81% acessa a internet por meio de smartphone/celular, seguido do notebook/laptop (42,6%).









O conceito de multitarefas também é confirmado pela pesquisa, já que apenas 23,2% não fazem nenhuma atividade enquan…

Trajetória de Escolaridade dos Jovens

Imagem
Um dos temas explorados no Projeto Geração da Conectividade foi a trajetória de escolaridade dos jovens de 16 a 25 anos das classes A, B, C e D de Porto Alegre e da Região Metropolitana.
A socióloga do Instituto Methodus, Salete Bavaresco – Mestre em Ciências Sociais pela PUCRS – identificou que 56,6% dos jovens não estavam estudando no momento da pesquisa. Entre esses, 34,5% pararam no ensino fundamental, 57,3% no ensino médio e 8,1% no ensino superior. Dos 8,1% que pararam no ensino superior, 2,8% tem como motivo a conclusão do curso.
Embora tais jovens estejam em idade de formação escolar, percebe-se que muitos não estão estudando e que a maioria interrompeu os estudos no ensino médio.Tal comportamento pode estar relacionado ao fato de já terem iniciado alguma atividade remunerada. A maioria indicou estar trabalhando (67,2%), e vários desses jovens informaram que consideram cansativo conciliar trabalho e estudos, apesar de acharem que isso é normal no Brasil.

Analisando por faixa etár…

Geração da Conectividade

Imagem
O Instituto Methodus realizou um estudo para entender o comportamento e o posicionamento dos jovens de Porto Alegre e Região Metropolitana. Em etapas qualitativa e quantitativa foram ouvidos 600 jovens com idades entre 16 e 25 anos das classes A, B, C e D. O estudo investigou diversos temas que envolvem aspectos pessoais e sociais deste público.
Dentre os objetivos e temas explorados, além da caracterização da Geração da Conectividade, estavam: Medos, anseios e objetivo de vida; Posicionamento político; Expectativas e sentimentos em relação ao futuro do Brasil; Relacionamentos; Hábitos de mídia; Hábitos de compra; Opiniões sobre maioridade penal e ações ilegais; Comportamento financeiro.
Especialistas no assunto contribuíram com a equipe técnica do Instituto Methodus.


Segundo Fernanda Bastos - Doutora em Neurociências pela PUCRS, "A importância destes estudos é de extrema relevância para podermos compreender melhor e mais profundamente, não só as questões ligadas ao comportamento e às emoçõ…